Décor com obras de arte: elegância e originalidade, com Ieda Korman

Ieda Korman formou-se em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, em 1977. No início de sua carreira, estagiou em construtoras e também na revista Casa Claudia, da Editora Abril. Depois, uniu-se ao escritório do marido, Silvio Korman, também arquiteto. Hoje, após mais de 40 anos de carreira, o casal segue com a Korman Arquitetos, que conta também com a filha Carina Korman, arquiteta e pós-graduada em desenho de interiores.

Ieda atua em projetos residenciais e corporativos, no Brasil e no exterior. Apaixonada pela profissão, que exerce há mais de quatro décadas, desenvolve projetos únicos e com identidade própria, fazendo com que o estilo e a resolução de cada decoração sejam únicos, para que os clientes tenham resultados personalizados e especiais.


 

Uma casa do estilo inglês,  com mais de 60 anos, foi totalmente reformada, com projeto assinado pela arquiteta Ieda Korman e entre as características principais da cliente está o fato de ser uma assídua colecionadora de obras de arte. 

As peças foras adquiridas ao longo do tempo e, como não poderia deixar de ser ganharam espaço e atenção especial no décor. Com a experiência e bom gosto da arquiteta, a composição foi montada fazendo com que cada quadro ganhasse seu merecido destaque. Obras de artistas renomados como Noemia Mourão, Edi Cavalcante e Tarsila do Amaral se encontram em uma parede neutra que ganha vida e muita personalidade com as obras.

  

                Alem dos quadros, a coleção de cachimbos em terracota, datados do século XII e XIII, adquiridos pela cliente em uma viagem à Myanmar, ganharam destaque posicionados cada qual em seu pedestal de acrílico.  Na parte de baixo do aparador, livros de arte, muitos deles com dedicatória. 


                Ieda ressalta que em um ambiente como esse, o projeto luminotécnico é de extrema importância, pois é a iluminação o elemento capaz de valorizar as obras de arte e sua ausência prejudica consideravelmente a beleza estética das obras. Assim, neste projeto cada peça recebeu uma iluminação específica.

Para isso, a arquiteta utilizou recursos como a sequencia de dicróicas direcionada para os quadros, o abajur de acrílico em cima do aparador e a iluminação específica para obras de arte, conhecida como olho de moscou, que possibilita o direcionamento da luz para um ponto específico, o que foi utilizado para iluminar a asa do quadro posicionado junto à escultura.  Os recursos causam um conforto visual eficiente e maior destaque das obras.



Este projeto é a síntese perfeita de um lar com ares de galeria de arte. Cada elemento se completa com elegância e extrema originalidade. Inspire-se!

 


Loading...

Carregando...